Skip to content

GIGANTE BP PAGA 7 BI DE DÓLARES PARA EXPLORAR PETRÓLEO NO BRASIL

14 de março de 2010

A gigante do petróleo BP anunciou um acordo que lhe permitirá começar a explorar ao largo da costa do Brasil. Ela vai pagar à empresa Devon Energy a quantia de 7 bilhões de dólares, em dinheiro vivo, pelos seus ativos seus ativos brasileiros e pelas áreas de exploração em águas profundas no Golfo do México. A notícia foi divulgada na última sexta-feira, 12 de março, pela BBC de Londres.

O acordo inclui a exploração de 10 “blocos” no Brasil, que tem alguns dos maiores campos do mundo de petróleo em águas profundas. A BP também está vendendo à Devon parte de sua participação em alguns campos de petróleo canadense por 500 milhões de dólares.

“Através da nossa entrada no Brasil, a BP irá adicionar uma posição de destaque em outra bacia de águas profundas atraente”, disse Andy Inglis, chefe de exploração e produção da BP. “Além disso, sublinha a nossa posição global como a principal empresa de petróleo em águas internacionais.”

O termo “Deepwater “, utilizado pelas companhias internacionais, geralmente se refere a campos de petróleo em água a 300 metros ou mais. As companhias de petróleo em todo o mundo estão explorando cada vez áreas mais profundas, aproveitando a evolução tecnológica que torna possível a perfuração em áreas antes consideradas muito caras.

O negócio com a Devon dará à gigante BP acesso aos campos das bacias de Campos dos Goytacazes e de Camamu-Almada, na Bahia, em lâmina d’água de 100 metros para 2.780 metros. A gigante do petróleo também está recebendo 240 contratos em áreas “ultra-profundas” no Golfo do México, e uma pequena participação em um lugar no Azerbaijão. Como parte do acordo, a BP Devon irá vender uma participação de 50% por cento a sua participação na jazida de areias betuminosas de Alberta, no Canadá.

Descobertas na última década têm sugerido que o Brasil poderia ser um dos maiores produtores de petróleo do mundo. Há outras empresas há anos no Brasil. A gigante norte-americana ExxonMobil começou a explorar em 1999, por exemplo.

A maior parte dos campos petrolíferos brasileiros está em águas profundas, tornando o custo de extração elevado, mas os produtores de petróleo são atraídas pelo tamanho dos campos, o que sugere o potencial de grandes lucros. A Exxon afirmou que 40 bilhões de barris de petróleo foram extraídos de águas profundas até agora em todo o mundo, e que mais de 100 bilhões de barris continuam a ser encontrados.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Zaka permalink
    26 de junho de 2010 3:20

    O capitalismo sera sempre um bem que vem para o mal. A BP, com a arrogancia de ser o maior explorador em aguas profundas, passara a destilar seus venenos tecnologicos sem medo de ser feliz. Tomara que a sorte do Brasil seja outra…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: