Skip to content

PRESSÃO DE MULTINACIONAIS LEVA A SUSPENSÃO DE DISTRIBUIDORA CAPIXABA DE GÁS

30 de agosto de 2010

 GOVERNO FEDERAL FECHA NUTRIGÁS E AUTORIZA AUMENTO DE PREÇO DE GÁS DE COZINHA

A menina prodígio Maysa em comercial

da Nutrigás: multinacionais incomodadas

Alegando problemas com a requalificação ou com prazo de requalificação de botijões expirado, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) suspendeu, por 15 dias, a partir desta segunda-feira, as atividades da base distribuidora de GLP (gás de botijão) Nutrigás S/A, em Barra de São Francisco, no Espírito Santo.

 De acordo com os fiscais da ANP, a empresa é reincidente no caso e pela primeira vez suspende a atividade de uma distribuidora de GLP. Segundo a Agência, os botijões apresentavam deformações graves e estavam com data de validade ilegível. A empresa também foi multada em R$ 97,5 mil devido aos problemas encontrados.

 Na verdade, há alguns anos a Nutrigás vem sendo pressionada pelas multinacionais de distribuição de gás de cozinha no Brasil, através de lobbye junto à ANP. Todas as pequenas distribuidoras de GLP brasileiras estão sendo “engolidas” pelas empresas multinacionais que monopolizam o setor, conforme denunciaram, na época, os dirigentes da Nutrigás e até mesmo líderes empresariais do setor de pequenos distribuidores.

 A empresa voltou a operar há cerca de pouco mais de um ano, depois de ter suas atividades praticamente suspensas por problemas com o abastecimento pela Petrobras Distribuidora. A Nutrigás já chegou a empregar 120 pessoas em Barra de São Francisco e tem forte atuação no Noroeste do Espírito Santo e no Leste de Minas. 

Mais recentemente, entrou de forma agressiva no mercado da Região Metropolitana de Vitória, com preços altamente competitivos e campanha de popularização da marca, a ponto de liderar recente pesquisa de recall no Estado. Para líderes empresariais e políticos da região Noroeste, a Nutrigás está sendo vítima mais uma vez da ação predatória das multinacionais de distribuição de gás, um mercado monopolizado no Brasil pela Minasgás, Ultragás, Supergasbrás e Liquigás.

 Quando a Nutrigás se instalou no Espírito Santo, no início dos anos 90, a região Noroeste estava em crescente processo de esvaziamento econômico e a empresa foi propulsora de um novo ciclo de desenvolvimento no município onde se sediou.

Enquanto fecha a envazadora capixaba, o governo federal autoriza novo aumento no gás de cozinha, a vigorar a partir deste dia 1º de setembro, conforme divulgou a Associação Brasileira de Revendedores de Gás (Asmirg-BR). Veja no video  http://www.asmirg.com.br/multimidias.php

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: