Skip to content

CORONEL DA PMES PEDE DESCULPAS À TROPA POR “DESTEMPERO VERBAL”

4 de outubro de 2010

Coronel Júlio em sala de aula: desculpas públicas pedidas à tropa

O coronel Júlio Cezar Costa, da Polícia Militar do Espírito Santo, distribuiu nota pública pedindo desculpas aos seus colegas de farda pelo “destempero verbal” numa intervenção telefônica a pedido de um amigo abordado por uma guarnição em julho último.

A gravação do telefonema dado ao Ciodes (o telefone 190 da Polícia) vazou para a imprensa na última semana e provocou desgaste para o coronel, considerado uma das maiores inteligências da PMES capixaba e cotado para assumir o comando-geral da corporação no futuro governo de Renato Casagrande (PSDB).

Júlio Cezar é conhecido nacionalmente como o criador da Polícia Interativa, quando ainda era capitão na Companhia da PMES de Guaçuí, no Sul do Espírito Santo. O modelo serviu de exemplo para todas as experiências de polícia comunitária que vieram depois Brasil afora. Ele já viajou até para países do Exterior para dar palestras sobre o tema. No governo de José Ignácio Ferreira elaborou e executou o Pro-Pas (Programa de Planejamento e Ações de Segurança).

Eis a nota, na íntegra:

Senhores Oficiais e Praças da PMES, bom tarde.
 
Estou convicto de que errei ao expressar, em serviço, comandos militares aprendidos e latentes e ainda apreendidos em nossa mente desde a formação militar, entretanto quero ser julgado não por uma palavra que não me é usual, mas pela minha dedicação integral, honra e honestidade no trato e trabalho pela gloriosa Polícia Militar, enfim pela minha história de vida dentro e fora da PMES.

Qual de vós, a exceção talvez do tempo em que fui comandante do CFA, não foi recebido na Academia ou no CFA como sendo “a terceira pessoa depois do ninguém”,  “cantando em marchinhas que comunista: mata, esfola, mata esfola”, “o extrato do pó de merda”, “superior ao tempo e inferior a merda”, “tabacudo”, “lezeira”, “enrolado”, “tendo só dois direitos: o primeiro de não ter direito e o segundo não reclamar do direito que não tem”, entre tantas outras expressões que pavlovianamente ficam em nossas mentes e que por vezes por lapso mental ou descuido afloram, como no caso em tela.

Quem não se lembra das imagens na TV Gazeta e até no Jornal Nacional de alunos no CFA amarrados pelo pescoço sendo puxados como animais? Elas ainda existem e muitos que nelas aparecem estão na ativa!

Quem não se lembra da revolta das mães vendo os seus filhos sendo supostamente torturados no “treinamento” militar, e quem, em tempo recente, não viu as esposas dos cabos e soldados fazendo movimento para uma escala de serviço humana e racional? Enquanto isto a administração dizia que a escala com as folgas de 72 horas era “burra”. Enfim, quem não se lembra do combativo e corajoso deputado Assumção lutar nessa briga com apoio de coronéis, os mesmos que estão irmanados ombro a ombro conosco nesta hora de enfrentamento contra o crime organizado que na PMES, desaparece com processos punitivos, que gasta milhares de reais em combustível pago com recursos do erário, que contrata sem licitação, entre tantos outros desmandos.

Essa crise que não foi provocada por mim. Não é autofágica como alguns querem dar a entender. Existe sim, por parte de uma extremada maioria de Oficiais e Praças que nos prestaram solidariedade, um corajoso ENFRENTAMENTO asséptico para livrar a PM das máfias, sejam elas do guincho, do caixa dois, das antenas, de alunos que bêbados assaltam e intimidam,de oficiais desertores que frequentavam o gabinete de ex-cmt como assessor especial, e também dos que usam a máquina pública como se fosse sua propriedade particular.
 
Creio que agora não estou sendo vítima de perseguição como tantas outras que sofri. É mesmo um enfrentamento entre o bem e o mal. Agora o desespero tomou conta de adversários conhecidos pelos seus envolvimentos em atos e fatos noticiados pela mídia capixaba em tempo recente, e que mostraram realmente como carecemos de lideranças sérias e não subservientes ao poder esmagador que desmoralizou-nos enquanto Instituição.
Não cito em momento algum o Cmt Emmerich, que pessoalmente julgo sereno e honesto.
 
Verbalizar uma palavra de calão é usual dentro de nossa Instituição, mas não o é no meu modo de vida, por isto me resignei e já pedi desculpas pública e pessoalmente aos que achei foram atingidos, tanto na sociedade como na PMES.

Na ocorrência policial de 12 de julho de 2010 não interferi no seu andamento, e sequer fui citado no ROP ou em qualquer outro documento pelos policiais de serviço. Se no CIODES ainda estão gravados os registros orais daquele dia, todos verão que nada determinei, senão o mínimo, e por estar de serviço, para a isenção em uma ocorrência que poderia ter outro desfecho, caso não contasse com a presença do oficial de serviço.

Hoje está em jogo o futuro da PMES ou a mesmice do passado. Se cedermos às subliminares pressões internas acabaremos permitindo a continuação do uso patrimonialista da PMES, em vez de seu uso republicano, isto por alguns que confundem grau hierárquico com  uso impróprio da coisa pública. A minh coragem é indômita e marca de uma vida que tem lastro em uma família que soube honrar a PM nas capturas e nos momentos mais críticos, sempre honestamente.

O sucesso de nossa competente Equipe na gestão da logística de nossa Corporação e o receio de nossa ascensão ao Comando Geral no próximo governo, penso ser a matriz de todas essas sórdidas e descabidas maledicências. Há coisas mais sérias para se tratar na segurança pública do Espírito Santo, do que um destempero verbal, mesmo que seja deste Coronel.

Estou à disposição para quaisquer outros esclarecimentos, pessoal ou remotamente. O tempo e novos fatos que virão com o advento da sindicância poderão dizer o motivo que tiveram os meus pretensos algozes para tentar invalidar um projeto vitorioso para a PMES.

Eu não desisto nunca. Estarei até setembro de 2012 a serviço de todos na PMES, de cabeça erguida e com o reiterado respeito que me devota a grande maioria de policiais, tanto as praças como os oficiais, bem como as representações da sociedade de quem recebi irrestrito apoio e solidariedade nesses dias.

Das muitas manifestações que recebi, separei algumas que por óbvias razões não identificarei o remetente nominalmente, senão indicando a origem:

1POLICIAIS MILITARES
 
1.1. Prezado Senhor Coronel Júlio

Eu conheço o senhor e sei de quase todos os motivos que os levam a fazer o que estão fazendo. Seja forte como sempre foi e vencerás! Lembre-se do que me falastes? O fim das coisas é melhor do que o seu início.

Respeitosamente!

ST…

1.2 Caro Cel Júlio

Bem sabemos que tudo foi feito por um grupo que representa o atraso em nossa instituição. Não temos dúvida de que é mais uma tentativa para desarticular a possibilidade do mais competente Oficial da PMES assumir o comando, mas temos a confiança de que o senhor vai ser comandante, não por desejo pessoal, mas porque representa o que de mais técnico e moderno a PMES pode ter.

Abraço

Ten Cel…

1.3.Ilmo. Sr. Cel Júlio Cezar,

Neste momento em que forças ocultas investem contra o senhor, quero dizer que realmente incomoda quando um gestor pensa no subordinado conseguindo uma SALA PARA REPOUSO DOS MOTORISTAS, conseguindo condições melhores de trabalho como se tem no ALMOXARIFADO GERAL, quando esse gestor implanta o inédito SISTEMA DE VIDEO CONFERÊNCIA NA PMES, quando esse gestor finalmente após anos consegue pagar FARDAMENTO PARA OS CABOS E SOLDADOS, quando esse gestor pensa que a pele dos policiais também estão sujeitos aos raios ultra violeta e paga PROTETOR SOLAR para eles, realmente incomoda quando ao invés de ficar pesando os cofres das associações de classe, esse gestor entrega às UNIDADES e longínquos destacamentos TV´s LCD de 42 polegadas. Realmente incomoda…
Não tem problema, o senhor continua tendo meu respeito, minha admiração, minha fidelidade, enfim, MEU RECONHECIMENTO.
Deus o abençõe. Não se preocupe, pois, um amigo certa feita me disse: “é melhor o fim das coisas do que o começo delas”
 
Continuo tendo orgulho de fazer parte de vosso círculo de amizade, mesmo sabendo que não sou merecedor de tanto.
 
Respeitosamente.
1º Sgt

1.4.Coronel,

Achava-me em viagem e somente ontem retornei, quando tomei conhecimento das nuances que permeiam as acusações sobre o senhor… O senhor é uma pessoa que decidiu não apenas passar pela vida, mas vivê-la intensamente, de modo a aplicar-se na constante batalha, no sentido de que a vida de outras pessoas se torne melhor… quem o conhece sabe bem do teu caráter e da pré-disposição de que é dotado para empreender, sempre no sentido de melhorar as coisas… A tua biografia é repleta disto: ONDE O SENHOR ESTEVE À FRENTE, AS COISAS MUDARAM E PARA MUUUITO MELHOR… É compreensível que alguém com a tua inteligência e galhardia seja quase sempre alvo de invejosos e outras pessoas que sempre puderam ou podem empreender, mas preferiram ou preferem esconderem-se por detrás do comodismo, ou limitadas à sua própria incapacidade intelectual… São os competentes incapazes… Diante do iminente fracasso, preferem tentar apagar o vosso brilho, buscando sempre coisas de somenos importância em que se apoiar… Foi assim em toda a história da humanidade, com aqueles que decidiram acreditar… O desafio do senhor não é somente empreender, mas encarar cada um desses percalços como condição inevitável àqueles que ousaram não aceitar as coisas como são, antes, decidiram acreditar que tudo pode ser melhorado… é uma questão de acreditar… acreditar, sempre.
 
Sou um dos muitos (e o senhor não tem idéia de quantos são) teus admiradores… Algumas das lições que contigo aprendi me fizeram mais forte e capaz de entender a importância de me doar, de forma potencial, às pessoas, seja no trabalho, entre amigos e, principalmente, aos meus entes mais próximos. Continue sendo FORTE.
 
Estou certo de que encontrará uma forma de “fazer desse limão uma limonada”
 

Sgt

 

2. EX-COMANDANTES GERAIS

 2.1 Meu coronel,

Guarde suas forças coronel, o jogo ainda vai começar. Acho que vc conseguiu junto à opinião pública se sair bem. A quebra do sigilo do sistema operacional da sesp e passado para a mídia corporativa, vc estando em serviço, é algo muito sério. Muito mais grave do que qualquer “destempero” que vc possa ter tido. Impressionante como a mídia foi “orquestrada” para esmagá-lo Coronel. Lembre-se: o Juiz Alexandre ousou enfrentar essas forças….e deu no que deu.

Cel…

2.2 Prezado Cel Julio Cesar;

Possuo um estilo parecido com o seu, gosto de ser verdadeiro e transparente.   A Polícia Militar, infelizmente, através de seus integrantes adota uma política autofágica.   Espera que alguém se sobressaia e se destaque por méritos, para ser logo vítima dos abutres e dos medíocres.    Vc é de família miliciana, criado dentro dos padrões morais e de muitos sacrifícios, e saberá ser forte para vencer mais este obstáculo, que ao final, o tornará ainda mais forte.   O seu reconhecimento em reconhecer a sua fragilidade emocional, (destempero),  é um ótimo indicativo que o levará a se corrigir,  e também um indicativo da sua humildade e de seu caráter, este nunca  questionado.   Siga em frente com altivez, porque o erro faz parte para se atingir o sucesso.    Ainda espero, juntamente com a sociedade capixaba, vê-lo como meu comandante e comandando a nossa Corporação, com o seu dinamismo, coragem, criatividade, competência, honradez e caráter.   Vc saberá dignificá-la e colocá-la no lugar que ela merece.   

Um grande abraço e permaneça sob as bênçãos e proteção divina.  

Cel…

 

3.SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA 

 

Prezado Coronel:

A resposta que temos que dar a esse povo que sofre da inveja de quem trabalha e possui criatividade, é mostrar mais trabalho. Se Deus quiser, a policia interativa vai voltar, o propás, e aí o povo terá a noção do que foram os oito anos perdidos e parados no tempo. E aí, em matéria de segurança serão enterrados…  Não se abata. Coragem, força, fé e serenidade. O senhor já passou por outras provações e saiu livre e fortalecido. Ainda que instaurem novos inquéritos, seja lá o que for, não se poderá condenar alguém por nada. Por que outros diálogos do CIODES ( a menina dos olhos de …) não foram divulgados? … É uma praga usar a informação privilegiada e ao menos confidencial para vindita pessoal. Sempre falo, não se atira em paraquedistas… Vamos adiante, conte comigo.

 

Os cães ladram….

Continue firme, austero e de cabeça erguida, contando com o nosso apoio e admiração.

Vamos melhorar a segurança e avançar, isto sim.

abs.

Assim senhores e senhoras, continuo acreditando em tudo que sempre apregoei e agora precisamos descobrir quem usa o Estado para vazar criminosamente relatos de oficiais em serviço, deixando toda a sociedade atônita e desconfiada quanto seriedade do sistema 190, enquanto os homicídios continuam a crescer.

 Buscarei já, na  Justiça, pelos meios legais a reparação e a condenação dos que pelo anseio subliminar pelo poder, intentaram contra a imagem de homem público ilibado e que não tem do que se envergonhar.

 Destempero verbal não está catalogado como crime, mas vazamento de informações obtidas de modo furtivo do aparelho de segurança do Estado não é só crime, mas uma amedontradora  ação contra a cidadania capixaba.
 
ENFIM dou por encerradas as minhas explicações neste espaço e SE OS OFENDI, MAIS UMA VEZ ME DESCULPO.
 
Respeitosamente.

 Cel PM Júlio Cezar Costa

Diretor de Apoio Logístico

“Pensando hoje a Polícia do amanhã”

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Cidadão Capixaba permalink
    23 de janeiro de 2011 16:47

    Na verdade, caso fosse um “praça”, principalmente sgt, cabo ou soldado, que porventura tivesse agildo de tal forma, mesmo que não fosse por dolo, nós veríamos as consequências de tal atitude… Com certeza o rigor na punição, tanto administrativamente como judicialmente, seriam fortíssimas… A própria tropa iria discrimar tal militar… Agradeça portanto a Deus, de Vossa Senhoria estar no posto que se encontra,uma vez que tanto fez pela instituição em seu cargo, pois se não tivesse tal posto, já estaria preso e sofrendo as consequencias das palavras que foram ditas, mesmo arrependidas… Pois foram palavras infelizes, ditas por alguém que deveria enaltecer a nobre instituição e não diminui-la, nem diminuir os integrantes da mesma (soldados). Uma fato de todo o ocorrido ficará para sempre regitrado na história: um novo começo para muitos que conheciam a realidade no tratamento dado pelos oficiais (alguns) aos praças da PM.

  2. dulcindo machado permalink
    18 de outubro de 2011 9:49

    SÓ DIGO UMA COISA “DEUS É JUSTO”. NADA FICA ESCONDIDO DOS OLHOS DO CRIADOR. AS VEZES PASSAMOS UMA IMAGEM DE BOM MOÇO DE ÉTICO DE MORALISTA OU ATÉ MESMO NOS ACHAMOS ACIMA DE DEUS, MAS NOS ESQUECEMOS QUE O CRIADOR ESPERA O ARREPENDIMENTO DE SUAS CRIATURAS E QUANDO NÃO ACONTECE ELE (DEUS) TEM QUE INTERVIM PARA MOSTRAR QUE NINGUÉM ESTA ACIMA DELE E AQUI NA TERRA NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI. UNS SE ACHAM DEUS OUTROS TEM A CERTEZA QUE SÃO DEUS. CUIDADO SEJAMOS MANSOS, PRUDENTES E SÁBIOS COMO FOI O REI SALOMÃO. É O QUE EU TINHA PARA DIZER. DULCINDO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: