Skip to content

SURREALISMO NO ESPÍRITO SANTO: LADRÃO QUE ROUBA LADRÃO

24 de março de 2011

Há um velho adágio popular que diz que ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão. Isso é lembrado pelo populacho sempre que ocorrem casos envolvendo políticos, mas no Espírito Santo aconteceu um fato que beira o surreal. Para piorar, terminou envolvendo uma criança,  que não tinha nada a ver com o pato.

A história começa quando uma diarista de 21 anos, moradora num bairro de periferia de Cariacica, na Grande Vitória, um dos municípios cuja população mais cresceu com a explosão demográfica das últimas décadas, resolveu roubar a quem lhe deu oportunidade de ganhar a vida honestamente.

Não sei confirmar se a ocasião faz o ladrão, como se diz popularmente – acho até que não, que a ocasião apenas facilita a má prática de surrupiar o bem alheio -, mas o fato é que a moça de 21 anos trabalhava num apartamento de uma família abastada na belíssima orla de Vila Velha e de lá retirou, sem a devida autorização, R$ 100 mil.

A polícia ainda não informou o que fazia esse dinheiro, em espécie, guardado na casa de uma família. Pode ser que eles tivessem a reserva para algum investimento e naquela momento tivessem sacado a quantia, mas isso não está explicado. O fato é que o dinheiro estava lá e atiçou a cobiça e a ganância da moça.

Como sempre acontece nos casos de desvios de caráter, não é só a questão de ter o dinheiro, mas o poder que ele confere. E a diarista resolveu cantar marra na familia e na vizinhança, deflagrando uma série de fatos lamentáveis. Um monte de gente passou a tentar lhe afanar a grana.

O último desfecho do fato foi ainda mais lamentável. Para tentar tirar-lhe o dinheiro, uma própria tia macomunou-se com o namorado e uma terceira pessoa, também uma jovem, e sequestraram a filha da diarista, exigindo-lhe como resgate os R$ 100 mil roubados da casa do patrão.

A cobiça, um dos sete pecados capitais, conforme a Igreja Católica, tomou conta de toda uma família e seus parentes e familiares. Coisa de surrealismo! Que, felizmente, terminou com a polícia “estourando” o cativeiro, libertando a criança e prendendo todos os envolvidos. Mas onde está o dinheiro??? o gato comeu???  Ah, sim, talvez sirva para pagar o advogado de defesa.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: