Skip to content

NUTRIGÁS SAIU DO MERCADO E JÁ HÁ RISCO DE FALTAR GÁS DE COZINHA

18 de maio de 2011

São mais graves do que se imagina as consequências da saída do mercado da envazadora capixaba Nutrigás, que antes balizava os preços, agora sujeitos ao monopólio das gigantes do setor, desde que a Ultragás arrendou as bases da empresa capixaba em Barra de São Francisco e Aracruz.

De acordo com o Gazeta Online (http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/05/noticias/a_gazeta/economia/854147-vai-faltar-gas-de-cozinha-diz-sindigas.html), vai faltar gás de gozinha no Espírito Santo e o Sindicato das empresas culpa uma crise com a entidade dos transportadores (Sindirodoviários).

Por sua vez, a Associação Brasileira dos Revendedores (Asmirg-MG) publicou nota lamentando que não tenha tido eco às suas denúncias dos riscos do cerco feito pelas gigantes do setor à Nutrigás nos últimos oito anos, com a conivência e omissão dos governos estadual e federal. O Ministério Público também se omitiu tanto no primeiro quanto no segundo momento.

Diz a nota da Asmirg, assinada por seu president,e Alexandre Borjaili: “Em nossa última visita em no Estado do Espírito Santo, fizemos várias visitas em revendas que estavam atuando com preço de venda ao consumidor a R$ 29,00 (vinte e nove Reais) especialmente na grande Vitória. Em algumas visitas encontramos também revendedores da antiga Nutrigas, não só satisfeitos, mas quando falávamos dos preços de outros Estados se mostravam alarmados.

 Hoje, segundo matéria abaixo, o gás de cozinha já custa R$ 38,00 e vai subir, quem sabe não chega aos R$ 50,00?

A ASMIRG-BR por váarias vezes denunciou, alertou para esta realidade, mas vamos só questionar, até onde vai essa briguinha? Quais as responsabilidades dos sindicatos deste Estado? É certo que a população pague por estas ações ou estas ações foram de formas cruéis cuidadosamente planejadas? As revendas de GLP também pagam seu preço, uma empresa sem venda não fica isenta de seus compromissos financeiros, correm riscos de fecharem e estes aumentos reduzem suas vendas que por sua vez aumentam seus custos, colocando o mercado consumidor na posição de refém das Companhias Distribuidoras.

 É desumano simplesmente afirmar que a população vai pagar mais caro pelo gás de cozinha, mas só estamos especulando, estamos certos que os amigos da imprensa não irão simplesmente publicar essas elevações de preços, não irão se silenciar, irão atuar questionando também nossos amigos Deputados do Estado do Espírito Santo assim como os órgãos de defesa do consumidor que nos lêem em cópia.

 Reafirmamos nossa preocupação, esta conta está sendo paga pela população e colocando em risco a sobrevivência de empresas prestadoras de serviço de utilidade pública, nossas revendas, não importa as desculpas, as brigas, gás de cozinha é base para alimentação do povo brasileiro e não podemos aceitar em silencio briguinhas que comprometam o abastecimento de nossas revendas e da população”.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 19 de maio de 2011 9:52

    Parabéns pelo artigo, muito bom. Aproveite e visite o meu blog no endereço http://www.elvecioandrade.com onde tenho feito alguns comentários de acontecimentos recentes.
    Abraços do amigo de sempre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: